Neil Armstrong, Astronauta, Santo Patrono da Chupetinha

A história é antiga. Ao pisar na Lua e proferir sua famosa frase “Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”, o hoje falecido Neil Armstrong teria acrescentado um misterioso “Boa Sorte, Sr. Gorsky”.

O Senhor Gorsky era o vizinho de Armstrong em sua infância. O futuro astronauta, ainda garoto,  estava jogando bola com seu irmão e ela foi parar na casa do vizinho.

Neil pulou a cerca e foi pegar a bola quando ouviu a voz da Sra. Gorsky, esposa do dono da casa: “Chupar seu pau? Você quer que eu chupe seu pau? Só quando o garoto que é nosso vizinho andar na Lua!!!”

A história é ótima – e seria bem melhor se fosse verdade. Infelizmente, não é.

O site Snopes, que investiga lendas urbanas, mostra que a frase não consta da transcrição dos diálogos do astronauta com a base. O próprio Armstrong admitiu em 1995 que ouviu a história como uma piada contada pelo humorista Buddy Hackett.

Mas a frase ganhou vida própria. Quando a tripulação do Columbia consertou o telescópio Hubble em 2002, o técnico chefe da operação John Grusnfeld homenageou a lenda dizendo ao telescópio que se afastava: “Boa sorte, Sr. Hubble”.

De qualquer forma, boa sorte e boa viagem, Sr. Armstrong

Uma resposta para “Neil Armstrong, Astronauta, Santo Patrono da Chupetinha

  1. a minha covardia é purificação
    matar pelas costas o estuprador de mil putas
    matar pelas costas o viado histérico
    escrevendo tudo errado
    sem a minha desgraça
    é fácil demais ser um desgraçado
    eu vou descer pra vocês todos os degraus da memória

    a escada não caiu encima de mim
    eu cai encima da escada
    a escada não caiu encima de mim
    eu cai encima da escada

    a escada não caiu encima de mim
    eu cai encima da escada
    a escada não caiu encima de mim
    eu cai encima da escada

    a escada não caiu encima de mim
    eu cai encima da escada
    a escada não caiu encima de mim

    eu cai encima da escada
    a escada não caiu encima de mim
    eu cai encima da escada

    não existe transgressão
    o que existe é isso aí
    formigas cor de deus caminham no teto
    é o irreversível processo de purificação
    em legítima covardia
    eu vou lavar pra vocês todo o sangue dos porcos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s