Amy. Tão clichê. Tão previsível. E, ainda assim, tão triste.

3 Respostas para “Amy. Tão clichê. Tão previsível. E, ainda assim, tão triste.

  1. Renzo, nunca gostei de Amy e quando soube que ela era “fã” de Sinatra chegando até a fazer o cd em sua homenagem, detestei ainda mais, pois para mim ela não tem voz,não tem classe, não tem compromisso com a musica e muito menos com a vida..Roberto Carvalho..Fortaleza-Ce

  2. Já eu discordo educadamente do amigo acima. Se a menina tivesse conseguido se endireitar, pelo menos, digamos, o suficiente, teria se tornado ainda maior. Uma artista pop que compunha (e sofria) de verdade, que sabia cantar e interpretar quando não estava terrivelmente dopada. Uma pena mesmo que as coisas tenham sido assim.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s