Ele continua na linha…

Wichita Lineman” foi escrita por Jimmy Webb (o autor de Up, Up and Away“, “By the Time I Get to Phoenix“, e “MacArthur Park“) em 1968 e incluída entre as 500 maiores canções da revista Rolling Stone.

A primeira versão foi gravada por Glen Campbell e desde então regravada por Deus e todo mundo – REM, James Taylor, Cassandra Wilson, Sérgio Mendes, além de um certo senhor de roupas pretas,  John R. “Johnny” Cash,  e de uma versão totalmente equivocada de Sammy Davis Jr.

É tida como a primeira canção country existencial.

O tema não poderia ser mais estranho: Webb se inspirou na visão de um trabalhador da companhia elétrica (ou da telefônica, não fica claro) no nordeste do Oklahoma.

Não há sinal de chuva à vista, logo ele – de cima do poste –  sabe que tão breve não haverá a folga de que ele tanto precisa. A frase “singing in the wire” (algo como “música do fio”) vem da vibração comum aos fios elétricos.

Na gravação de Campbell, o som de órgão parece imitar os sinais de telefone. O órgão Hammond ouvido na gravação foi tocado pelo autor, Jimmy Webb.

Nenhuma mulher é mencionada na canção, mas está tudo na frase “and I need you more than want you”.

“E eu preciso de você mais do que te quero”.

Nenhuma outra canção de amor foi tão precisa.

Escolha uma das versões abaixo e divirta-se.

Mas não ouça todas.

Não corra o risco de uma overdose de uma das canções mais importantes do século que passou.

6 Respostas para “Ele continua na linha…

  1. Jimmy Webb era fã de Tom Jobim. Esteve no Brasil em 1969 e disse que Tom fazia música francesa. Tom, que adorava Webb, concordou.
    O Pasquim perdeu a chance de provocar uma inimizade.
    Você conhece a história de Up, Up And Away?
    Abraço.

    • Não, conta aí. Pelo título, parece ter sacanagem…
      Esqueci de falar que o Webb escreveu também “Didn’t We”, que é uma maravilha de canção de fim de caso.
      Não sabia da ligação entre ele e o Tom, nem da admiração mútua (e mais que merecida).
      Ainda bem que tem vc e o Phonopress para minhas lacunas musicais e para resgatar essas histórias da música.
      Uma vez, na TV Bandeirantes, vi o encontro do Tom com o Armando Manzanero (que adoro). O Manzanero estava deslumbrado mas o Tom me pareceu meio blasé. Manzanero cantou Lígia com aquela vozinha pequena. Delícia.
      Country não é muito minha praia, mas sempre adorei o Wichita Lineman, antes mesmo de saber o autor. Sem falar do “By The Time I Get To Phoenix”, grande sacada do cara ir mapeando a estrada e imaginando o que a mulher abandonada vai estar fazendo naquela hora…
      Grande Webb.
      Será que alguém ainda volta a fazer música nesse século, Jacy?

      • Renzo,
        Depois do sucesso de “By The Time I Get To Phoenix”, o próprio Glen Campbell pediu ao Jimmy Webb um novo sucesso. Ele atendeu e compôs “Wichita Lineman”.
        “Up, Up, And Away” foi composta como desafio. O produtor Lou Adler disse: “Dizem que você é bom, faz uma música agora. Se fizer eu gravo”.
        Ele sentou ao piano e fez a música na hora. É um dos maiores sucessos do
        5th Dimension. Ia contar essas histórias no Phonopress, mas agora conto no Renzo Mora.
        Abraços.

      • Replica no Phonopress que a história é boa demais para ficar escondida aqui nos comentários.
        Abração, doutor
        Renzo

  2. Essa música traz o sabor de uma América que eu não vivi e que infelizmente não existe mais.
    Wichita Lineman transmite uma nostalgia metafísica, algo meio mágico, sobrenatural até, não sei explicar.
    Ah, e a versão do Johnny Cash é a melhor na minha opinião.

    • Sabe que também pensei nisso.; Nessa época de internet, celular, a imagem do cara pendurado no poste parece um desenho do Norman Rockwell, uma fotografia do fim dos anos 1960…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s