Lula: O Idiota Esperto

Lula é pior tipo de idiota: O idiota esperto.

Ninguém contesta a esperteza política de Lula. Sua rapidez em isolar quem quer que provoque problemas, blindando sua presidência, é prova disso.

José Dirceu, Genoíno, Luiz Gushiken, Delúbio – a lista é enorme.

Mas a idiotice aparece em sua estratégia ao planejar uma sobrevida política depois da presidência.

Alegadamente, Lula sonharia com um cargo na ONU ou no Banco Mundial.

Para isso, pensa ser interessante se colocar como uma alternativa ao poder hegemônico norte-americano.

Só que esta rota envolve o relacionamento com os piores genocidas e ditadores do planeta.

Em sete anos de governo o presidente Lula recebeu em Brasília 12 ditadores.

A lista inclui desde Blaise Compaorê, ditador de Burquina Fasso, infeliz e atrasadíssimo país da África, até o repulsivo  Mahmoud Ahanadinejad, passando por Yahya Jammeh, de Gâmbia (África); Teodoro Obiang Nquena, de Guiné Equatorial (África); José Eduardo dos Santos, de Angola (África); Abdullah II, rei da Jordânia (Oriente Médio); Pervez Musharraf, do Paquistão (Ásia); Islam Karimou, do Uzbequistão (Ásia); Nursultan Nazarbayev, do Cazaquistão (Ásia); Hujintao, da China (Ásia) e Tran Doc Luon, do Vietnã.

Isso sem falar de sua simpatia pelos sinistros Castro Brothers e por Hugo Chávez,  com quem compartilha amenidades quando este não está ocupado perseguindo a imprensa ou desenterrando Simon Bolívar para se distrair.

Mahmoud Ahmadinejad é o pior, dada a ameaça de uso de armamento nuclear.

Lula improvisou um apelo a Ahmadinejad pela vida de Sakineh Mohammadi Ashtiani, uma iraniana de 43 anos, mãe de dois filhos, condenada à morte por apedrejamento ao supostamente cometer adultério com dois homens.

“Se essa mulher está causando incômodo, nós a receberíamos no Brasil de bom grado”, propôs o presidente. O uso da expressão “essa mulher” é freudianamente significativo. Sugere distanciamento, talvez condenação pela perturbação que ela está trazendo para sua pose de estadista.

E ela, obviamente, não está “causando incômodo” para o Irã. “Essa mulher” tem nome, filhos e uma morte horrível anunciada.

E, claro, quem vai incomodá-la é o estado iraniano, para dizer o mínimo, usando-a como alvo de selvagens homicidas armados com pedras.

Ao invés de usar os canais diplomáticos tradicionais, o que poderia ser interpretado como um esforço humanitário sério, Lula, o esperto, fez a oferta em um palanque.

O Irã, que sabe que Lula serve como idiota útil sempre que necessário, tripudiou da oferta, chamando o presidente  de “emotivo”.

Ahmadinejad não parece o tipo de cara que tem a emotividade como uma grande qualidade, daí isso não deve ser tomado exatamente como um elogio.

Mas Lula, pelo menos publicamente, fingiu se importar com o assunto, o que tem um efeito positivo em um ano eleitoral.

Foi mais do que ele fez em Cuba.

Esperto.

2 Respostas para “Lula: O Idiota Esperto

  1. Renzo,

    recebi de um conhecido meu, lulista, uma mensagem solicitando solidariedade , olha a coincidência, “a essa Geni do oriente”. Quando li teu post quase saltei da cadeira, me dei conta que os lulistas tem a mesma síndrome do mestre e até o mesmo significado freudiano das expressões. Eureka!

  2. Grande Virson:
    Freud pode explicar muita coisa sobre o PT.
    Tanto o Sigmund quanto o Freud Godoy. O segundo mais…
    Abração e volte sempre
    Renzo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s