O Barão Vermelho Não Decolou

Com direção de Nikolai Müllerschön e estrelando Matthias Schweighöfer e Joseph Fiennes, o filme The Red Baron, contando (obviamente) a história do Barão Vermelho Manfred von Richthofen é uma produção alemã falada em inglês. O filme custou 18 milhões de euros  e estreou em Berlim em 31 de Março de 2008.

O piloto da I Guerra, Richthofen, voava num Albatros D.II. Mas aí os técnicos (sempre eles) sugeriram que ele optasse por um avião com maior margem de manobra, um triplano Fokker Dr. I.

Infelizmente, isso também implicava em menor velocidade, e foi com esse modelo que ele foi derrubado em 21 de abril de 1918,  provavelmente por um tiro a longa distância de um soldado australiano em solo, S. Evans.

O Barão não decolou nas telas e o filme foi um dos maiores fracassos do cinema europeu – na semana de estreia, menos de 100 mil pessoas viram a obra. O filme é, ao mesmo tempo, um dos mais caros e uma das menores bilheterias do cinema alemão.

Com um pouco mais de pesquisa, os produtores teriam percebido que a família von Richthofen  dá uma zica danada e teriam economizado uma bela grana.

Seis anos antes da produção, em 31 de Outubro de 2002, uma descendente do Barão chamada Suzane ajudou a matar os pais Manfred e Marísia em São Paulo, Brasil.

Aparentemente sem ter herdado a destreza e a habilidade do antecedente famoso, Suzane não percebeu que ficar se amassando com o namorado na delegacia que investigava a morte dos pais ou usar top no enterro dos mesmos era meio pintoso.

O castelo construído pelo tio do Barão,  Walter von Richthofen, em Denver, Colorado, no ano de 1887, segundo o livro “Denver’s Richthofen Castle” de O.J. Seiden (1980, Stonehenge Books/Enkidu Press) é assombrado. Aparentemente, um fantasma dá expediente noturno no segundo andar da edificação.

Para quem é chegado em mortes em família, convém lembrar que em 1911 o Castelo  Richthofen foi cenário do assassinato de Charles Patterson por sua esposa, Gertrude. Charles Patterson tomou dois tiros nas costas, alegadamente porque espancava a mulher.

Vai aí o trailer do filme.

Depois de assistir, tome um banho de sal grosso.

Sabecumé: Yo no creo en brujas, pero…uno que tiene culo, tiene  miedo.

Ou coisa parecida.

6 Respostas para “O Barão Vermelho Não Decolou

  1. eu sou o homem de pé
    que não sente o pé
    eu sou o homem de fé
    que sente o chulé

    meu único consolo é não ter marcha ré
    tá ruim,mas tá bom,né?

    • Poeta:
      Como fã e amigo, tomo a liberdade de comentar: Sua obra parece estar ficando meio descuidada.
      O poeta atormentado por imagens do inferno cotidiano, as fantasias escatológicas, tudo que conquistou minha admiração, aparece rimando chulé com marcha ré?
      Paulo Francis, quando escreveu um artigo contra a Tônia Carreiro, disse que um editor teria colocado o artigo na gaveta até que ele pensasse melhor.
      Eu poderia ter censurado este poema.
      Ao invés disso, apelo para que vc retome a velha forma.
      Abraços

      Renzo

  2. eu vou comungar
    eu sou um camundongo
    eu não sou um homem
    eu não sou uma mulher
    eu não sou um pedófilo
    eu sou a põrra do camundongo

      • Caro Renzo ja estudei espirita e fiquei sabendo que o espirito do pai da Suzane o sr Manfred Albert Von Richthofen eh um tipo de encosto obsessor dela ja que a Marisia Von Richthofen passou para o outro plano sera que o pai da Suzane quer tentar destruir ela de varias formas assim parecido como na novela a viagem quando o espirito de Alexandre se vinga daqueles que o trairam. Eu acompanhei completamente o caso Richthofen e eh realmente chocante tanto material como o espiritual, eh muito tenso
        Grato Albert.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s