Dennis Hopper Vive Frank Sinatra

Dennis Hopper, um dos atores mais cool do planeta, está perdendo sua batalha contra um câncer de próstata e é considerado um paciente terminal, segundo seu advogado Joseph Mannis.

Por uma triste coincidência, acabo de receber seu filme de 2003, All The Way, no qual ele vive (brilhantemente) Frank Sinatra.
Não adianta procurar: o filme não foi lançado no Brasil, não passa na TV, só está disponível em DVD importado e – para aumentar a confusão – recebeu dois títulos: “The Night We Called it a Day” na Austrália e “All The Way” nos EUA.
Mas, para os fãs de Sinatra, é muito bom ver a interpretação do ator mais louco de Hollywood para o maior cantor da história, com direção de Paul Goldman.
Baseado em fator reais, o filme conta a malfadada viagem de Sinatra para a Autrália, onde ele foi mantido como refém dos sindicatos locais depois de chamar uma repórter de lá – Hilary Hunter (vivida por Portia De Rossi) – de “puta de dois dólares”.
O comentário ofendeu o sindicato da imprensa australiana e Sinatra foi convidado a se corrigir – o que ele fez – bem , à sua maneira, como diz sua canção mais célebre: no palco, pediu desculpas às prostitutas que se sentiram ofendidas com a comparação e disse que exagerou: Hunter, como puta, não valia mais do um dólar e meio. “Eu dei um preço muito alto”.
Complementou dizendo que os jornalistas australianos eram “viados” e “cafetões” e que quem merecia desculpas era ele, depois de anos de abuso da imprensa escrita.
Os sindicatos, em solidariedade, se uniram – e Sinatra foi mantido refém em sua suíte de hotel, sem serviço de quarto, sem poder reabastecer seu jato e sem poder se locomover até que apresentasse um pedido de desculpas mais convincente.
O impasse foi resolvido com a intervenção de um líder sindical chamado Bob Hawke (vivido por David Field) que nove anos depois seria o primeiro ministro da Austrália (bem, depois de resolver uma questão com Sinatra, ele estava habilitado para resolver qualquer coisa).
Segundo a Variety: “leva algum tempo para ajustar Hopper a Sinatra, mas depois a mágica começa a funcionar. Hopper, aparecendo em seu segundo filme australiano (depois de “Mad Dog Morgan” em 1976) captura o espírito de entertainer, e as cenas dos concertos, nas quais ele é dublado pelo imitador de Sinatra, Tim Burlinson, são bem convincentes”.
Hopper está ótimo no filme – o que só aumenta nossa sensação de perda com sua doença.

Anúncios

2 Respostas para “Dennis Hopper Vive Frank Sinatra

  1. Olá Renzo,
    é uma pena, mas pelo que a gente lê nos livros acho que o cara já viveu muito.
    Quanto ao episódio do Sinatra, besteira dos australianos, tem puta de todo preço mesmo…

    Grande abraço,

    Sávio

  2. Pingback: Requiescat in pace, Dennis « Renzo Mora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s