Aleijadinho, o Avião, A Liberdade: Brasil, A maior Nação do Mundo (e outras bobagens que você aprendeu na escola)

Quando estiver em Minas Gerais, aproveite para conhecer a obra sacra de Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido como Aleijadinho.
Vale lembrar que esse homem, portador de deficiências terríveis, que o faziam andar de joelhos e esculpir escondido, para esconder suas chagas, praticamente uma monstro, superou tudo isso e criou uma obra marcante.
Ah, vale lembrar também que ele nunca existiu. É um produto de ficção de um historiador picareta.
Essa é só uma das lições do fantástico livro “Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil”, do jornalista Leandro Narloch, livro que conta, além disso, que Zumbi dos Palmares tinha escravos, que os principais predadores dos índios brasileiros foram os índios brasileiros e que os guerrilheiros comunistas não lutavam por liberdade “…De dezoito estatutos e documentos escritos por organizações de luta armada nos anos 1960 e 1970, catorze descrevem o objetivo de criar um sistema de partido único e erguer uma ditadura similar aos regimes comunistas que existiam na China e em Cuba. A Ação Popular, por exemplo, defendia com todas as letras “substituir a ditadura da burguesia pela ditadura do proletariado” lembra o livro.
Ou seja, no golpe de 1964, não havia mocinhos de nenhum dos dois lados – nem do lado dos torturadores psicopatas nem do lado dos que queriam transformar o Bananão em uma Cuba – possivelmente ainda mais avacalhada, se é que isso é possível. Aliás, basta observar no que eles se transformaram quando chegaram ao poder…

Ah, sim, o golpe maior na autoestima brasileira: Santos Dumont não inventou o avião nem o relógio de pulso. De fato, os irmãos Wright inventaram mesmo os aeroplanos e, bom, os relógios já existiam havia tempos – p.ex. Rainha Elizabeth I, militares europeus do século XIX etc.
A história, dizem, é uma coisa que não aconteceu contada por alguém que não estava lá. Aqui no Brasil virou uma coisa pior: um instrumento de doutrinação, torcendo os fatos para dar “lições de humanismo”.
Leandro Narloch, que ainda por cima escreve bem pacas, nos lembra de que a história serve para entender de onde viemos e o que nos tornou o que somos. O resto é enrolação.
PS- Leia também “As mais famosas lendas, mitos e mentiras da história do mundo”, de Richard Shenkman.

6 Respostas para “Aleijadinho, o Avião, A Liberdade: Brasil, A maior Nação do Mundo (e outras bobagens que você aprendeu na escola)

  1. Poxa Renzo!
    Eu superei aquela verdade inconveniente sobre o papai noel….mas ALEIJADINHO!É muito para um espírito tão jovem!
    Sabe…enfim…sou menos feliz agora!

    • Grande Ricardo:
      Eu lembro do dia em que descobri sobre o Papai Noel.
      Eu, escondido, atrás da cortina que dominava a sala, olhando a árvore iluminada e vendo meus próprios pais, ao invés do bom velhinho, colocando os presentes.
      Comecei a chorar e meus soluços chamaram a atenção dos meus pais.
      Minha mãe veio ao meu encontro e então me abraçou.
      Meu pai, oferecendo um lenço Presidente tirado do bolso de trás da calça, (curiosamente o mesmo que tinha sido meu presente de Natal para ele, em uma caixa com três unidades de cores diferentes) para que eu limpasse minhas lágrimas, disse com a voz baixa: “Filho. Estava na hora de você saber. Afinal, você já está com 28 anos de idade”
      “E o coelhinho da Páscoa?” perguntei.
      Ele não olhou nos meus olhos. Apenas balançou a cabeça afirmativamente.
      O pranto rolou mais do que água em cachoeira, como diz o samba.
      Minha mãe, em um último esforço para me acalmar, ainda disse “mas os coelhos existem mesmo. Só não trazem ovos de chocolate”
      Tentei me prender à força daquela última revelação.
      Certos traumas, Ricardo, grudam na alma como chiclete Adams em cadeira de cinema…
      Abração

      Renzo

  2. uma iniciação a emil cioran:

    a história
    história
    o pior assassino da história
    a história é o pior assassino da história
    pau no cú
    a história é pau no cú
    pau no cú do homem
    a história do homem é pau no cú
    quem estuda é filho da puta
    quem estuda o pau no cú
    a klu klux klan e os beatniks nasceram com a mesma coceira no cú
    a segunda guerra mundial para os americanos curtirem o foguete
    enfiarem o foguete no cú
    hollyhood com cãncer no cú
    se o holocausto judeu existiu ou não existiu
    tanto faz tanto fez pau no cú

    o partido fodido brasileiro não faz história
    o partido fodido brasileiro tanto faz tanto fez

  3. Caro Renzo
    Estou muito comovido com seu depoimento…e logo quando eu pensei que nada poderia ser pior do que o caso daquele “artista mineiro”!(você sabe!).Fica a lição:não posso mais duvidar do potencial da maldade!
    Um abraço…eu vou superar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s