Estamos Começando a Ganhar Algumas batalhas. A Guerra Apenas Começou…

A revista New York é uma das bíblias de estilo dos EUA. Quando ela detecta uma tendência, é bom prestar atenção.
E a capa desta edição traz a atriz de Mad Men, Christina Hendricks, com a chamada “O retorno da voluptuosidade”


A reportagem diz: “Christina Hendricks acha que toda essa conversa sobre seu corpo um pouco embaraçosa. Afinal, não é como se ela tivesse um membro a mais. Ela é apenas uma versão especialmente atraente da mesma coisa que as mulheres sempre tiveram – curvas – mas ocorre dela tê-las em uma profissão onde as mulheres deixaram de ter por algum tempo.
“No começo, eu ficava meio magoada,” diz ela. “Toda vez que alguém fica falando sobre suas formas o tempo todo, você acaba ficando meio nervosa, … Eu estava ralando naquele show e todo mundo só falava do meu corpo”


Bem, não que eu queira assumir alguma responsabilidade por este retorno, mas quem acompanha esse blog sabe do enorme incentivo que sempre dei à causa, especialmente no tag “Mulheres de Verdade – Não Essas Coisinhas que vocês Acham Graça”

Mad Men é uma grande show. Mas parece óbvio para todo mundo qual a sua maior atração, destacada nesta foto para a revista GQ.

Anúncios

8 Respostas para “Estamos Começando a Ganhar Algumas batalhas. A Guerra Apenas Começou…

  1. Nossa, achava que só eu ficava louco por essa atriz. Senhor do bom Jesus, chega a ser maldade tamanha… formosura. Honestamente, às vezes acho que Hollywood não mostra mulheres assim porque a quantidade de pessoas com compulsões masturbatórias poderiam aumentar. Vi uma foto dela com um vestido branco decotado no IMDB que quase me matou. E sabe o que é mais louco? Ela é casada com esse cara: http://www.imdb.com/media/rm338003968/nm0034309
    Po, esse sujeito é meu herói!

    P.S: Perdão pelo tom histérico/eufórico de meu comentário, mas esperava menos agitação no dia de hoje.

    • Luiz:
      Ela casou com aquilo?
      Meu Deus, isso quer dizer que qualquer um de nós teria uma chance.
      Maldito Geoffrey Arend.
      Abração
      Renzo

      • “Meu Deus, isso quer dizer que qualquer um de nós teria uma chance.”

        Eu sei. É o tipo de coisa que me faz ter vontade de seguir respirando. Geoffrey Arend, mais do que um sortudo filho-da-mãe, pode ser o símbolo de que existe uma esperança ao homem comum. É o que quero acreditar, pelo menos. Até a próxima.

  2. Tá bom renzo,ela é voluptuosa sim.Tem toda “estética-tesão”,mas você não acha que uns três quilinhos a menos fariam bem?Acho que a moça já tá passando do ponto…kkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Oi, Nicole:
      Como andam aqueles amigos mal intencionados?
      Acho que está bom: se não está quebrado, não conserte.
      Renzo

      • Não dou ouvidos aos meus amigos mal intencionados Renzo.Nem devolvo seus olhares.Devo ser um ser com tendência ao celibato…

      • O celibato, já dizia Millôr Fernades, é a perversão mais estranha.
        Bjos
        Renzo

  3. Pingback: Ganhamos Uma, Perdemos Outras « Renzo Mora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s