Eles cooptaram nossas taras

Politicamente, sou um liberal com uma profunda desconfiança de qualquer autoridade, de qualquer linha partidária, com qualquer ideia e qualquer ideal.
Como escritor, minha repulsa aumenta na direta proporção em que essas autoridades se colocam contra a liberdade de expressão – como no caso do PT e seu “Plano de Direitos Humanos”, com um sinistro plano “social” de controle da mídia.
Isto posto, nada pode estar mais distante da minha visão de mundo do que o movimento norte-americano conservador anti-Governo conhecido como “Tea Party”.
As bandeiras deste grupo de idiotas incluem movimentos contra o aborto, contra o casamento de homossexuais e contra Darwin!!!.
A estrela do movimento é Sarah Palin, candidata a vice-presidente derrotada por Obama. Sarah pode ser descrita, com alguma generosidade, como semi-retardada. Sua incapacidade de articular qualquer ideia é fascinante.


A jovem Sarah Palin, dizendo que estava sem dinheiro mas pelo menos tinha peitão. E as pernas, Sarinha, e as pernas???

Sarah Palin alguns anos depois, já não tão dura e com dois sólidos patrimônios: a perna esquerda e a direita

Outra estrela dos conservadores é Ann Coulter. Esta é mais perigosa porque, além de paranoica, sabe se expressar. Uma de suas frases famosas é “(Os EUA)… seriam um país muito melhor se as mulheres não votassem. Isto é um fato. Na realidade, em todas as eleições presidenciais desde 1950 – exceto Goldwater em ’64 – os Republicanos teriam ganhado, se apenas votassem os homens.”
Ann já lançou vários livros, entre eles How to talk to a liberal (if you must) : the world according to Ann Coulter (Como falar com um liberal [se for mesmo necessário]: o mundo segundo Ann Coulter).

A jovem Ann, curtindo o Grateful Dead

Por que alguém presta atenção nessas mulheres?
Bem, porque nós gostaríamos de comê-las. É simples.
Os conservadores cooptaram as nossas taras.
Sarah Palin, com suas pernas roliças e deliciosas, é a encarnação máxima da MILF – Mothers I’d Like to Fuck – expressão que os jovens americanos criaram para expressar aquilo que todo adolescente experimenta muito precocemente e que permanece em nosso inconsciente, pronto para ser ativado ao menor gatilho: o tesão pela mãe de nossos coleguinhas de escola.


Coulter é a bitch quintessencial, a megera que pede para ser domada, um desafio de proporções shakespereanas.
Uma Catarina arrogante e escrota à espera de um Petrúquio que vote com os democratas e que colecione os documentários de Michael Moore.

Como se não bastasse, temos a Miss Califórnia, vice Miss EUA, Carrie Prejean, garota propaganda contra a união de homossexuais e sonho dourado de qualquer homem que queira fazer sexo com uma loira descerebrada (ou seja, todos que eu conheço).

Nós, liberais, precisamos de alguma musa urgentemente…

10 Respostas para “Eles cooptaram nossas taras

  1. Renzo, estou há quase 24 horas tentando tecer um comentário pertinente pra discussão que não envolva uma mistura barata de filosofia de botequim com dissertações de Arthur Schopenhauer sobre o sexo feminino. A coisa mais educada e pouco ofensiva que consigo pensar é: pelo menos são gostosas.

    P.S: a segunda foto da Palin não está carregando.

    • Aí que está,Luiz:
      Como eles não conseguem falar nada relevante para a cabeça de cima, apelam para a de baixo, menos interessada em Schopenhauer e na direita cristã americana.
      E, pior, estão ganhando nossa atenção…
      Abração

      Renzo

  2. Faz sentido. Aliás, isso me lembra o que um professor meu dizia que as pessoas com maior fixação com a questão da ética geralmente são as que mais apresentam problemas com a mesma, e isso se repete com a moral. Aparentemente nada é mais imoral do que um moralista convicto. Quer dizer, as ideologias mais conservadores são como aquelas moças recatadas das histórias do Nelson Rodrigues, prontas a devorar o primeiro que chegar perto e ninguém fica sabendo de nada. São como “Damas da Lotação”, disfarçadas de esposas honestas. Talvez os moralistas no sentido mais pragmático, Renzo, acabem sendo esses “liberais malucos e degenerados”…

      • O problema é que, muito superior a quaisquer moralistas, ele via a vida, como todo grande artista, de um certo jeito. E o pior é que era uma visão muito parecida com o que ela realmente é, se me permite o trocadilho. Aliás, esse post me lembra outra de suas máximas: ele dizia que se você desse um palanque ou um latão de querosene para um idiota discursar, ele não somente o faria como encontraria muitos outros para escutá-lo. Não é terrível que ele estivesse certo mais uma vez?

      • Não , Luiz.
        Ele está errado.
        Se um idiota subir em uma lata de querosene para discursar, não haveria apenas muitos para ouvir. Haveria multidões imensas…
        Abração

        Renzo

  3. Que história é essa de liberal? Renzo é anarco-retrô- up-to-date, coisa bem diferente. O post apenas comprova a decadência ideológica: todo liberal tem tesão pela direita, principalmente se ela exibir pernas roliças de photoshop.

    • Grande Nei:
      Meu apreço por pernas (e outras partes) roliças das moças não tem viés ideológico. Tem, sim, uma viés retrô, já que as moças de hoje são proibidas de apresentarem qualquer saliência, mas não político.
      E, vamos concordar, a Sarah Palin pode ser uma besta, mas grandes pernas. Coisa de vedete de teatro de revista dos anos 50.
      Renzo

      • Verdade, Renzo. Mas note que eu excluo você dos liberais. Não cabes nessa tribo, és de outra estirpe. Direita e esquerda pra ti é grego. Sorte nossa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s