Big Brother Brasil se polariza: Nietzscheanos X Kantinianos (Reprise)

Com a volta do Big Brother, vem a reprise de um post do ano passado:

A chapa está fervendo no BBB. De um lado, Rodrigo, o humilde verdureiro de Goiânia que se tornou astrólogo autodidata, lançando uma controvertida tese sobre os efeitos da lua em Saturno para o signo de Áries, defende a visão de Schopenhauer de que a arte representa apenas um paliativo para o sofrimento humano, restando apenas o escape por via da moral. Esta posição incomodou a jovem manequim e modelo Sandra Clara, terceiranista de educação física em Sorocaba que, como fã de Nietzsche, entende que a moral não oferece respostas, já que o homem é individualidade irredutível, à qual os limites e imposições de uma razão que tolhe a vida permanecem estranhos a ela mesma, à semelhança de máscaras de que pode e deve libertar-se, opondo-se à moral de Schopenhauer.

Bruno, que é surfista e atendente de telemarketing, além de fazer cover de Domenico Modugno em cantinas, disse que tem dificuldade em apoiar Sandra Clara, já que está flertando com Ana Maria, professora de lambada em uma discoteca em Recife, que discorda essencialmente da visão reducionista de Nietzsche que considerava filósofos como Platão e Kant, simples “operários da filosofia”.

O grosseiro Roberto Santos, praticante de jiu jitsu e desde já considerado o vilão da casa, zomba destas posições e diz concordar com a visão de Nietzsche, lembrando que Kant não era lá grande coisa, colocando o dedo na ferida de seu rompimento com Schopenhauer pelo fato de Kant entender que existe uma impossibilidade da consciência alcançar a Coisa-em-si, isto é, a realidade não fenomênica.”A não ser que vocês queiram alcançar essa coisa-em-si aqui” – diz ele, abaixando a sunga e sacudindo o pênis flácido para os demais concorrentes.

Depois deste gesto grosseiro, o capoeirista sergipano Willer Schurdfurder, interrompeu a execução de seu berimbau e inquiriu Roberto Santos com energia:

“Roberto, você parece a encarnação da visão de Thomas Hobbes de que no estado natural, enquanto que alguns homens possam ser mais fortes ou mais inteligentes do que outros, nenhum se ergue tão acima dos demais por forma a estar além do medo de que outro homem lhe possa fazer mal. Por isso, cada um de nós tem direito a tudo, e uma vez que todas as coisas são escassas, existe uma constante guerra de todos contra todos. Então guarda essa pica mole ou enfia ela no cu”

– Só se for no da tua mãe – respondeu Roberto Santos.

A quase luta foi interrompida pois iria começar a prova do anjo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s