O Código Michelangelo e o ataque ao Papa

Natal de 2009. Missa do Galo, no Vaticano. Antes de começar a celebração, uma mulher passou pela barreira de proteção e tentou atacar o Papa Bento XVI, que chegou a cair rapidamente.

A pergunta é: Por que é tão fácil atacar o Papa?

Para responder esta pergunta, temos que voltar aos tempos de Michelangelo.

A Guarda Suíça Pontifícia é o nome dado à atual guarda papal e da Cidade do Vaticano. Ela foi formada em 1506, em atendimento a uma solicitação de proteção feita em 1503 do Papa Júlio II aos nobres suíços. O design do traje é atribuído a Michelangelo.

Uhn… Quase perfeito.

Talvez mais um pouco de amarelo…

O objetivo do traje desenvolvido pela bicha renascentista era duplo:

1 – Imobilizar os potenciais atacantes, fazendo-os morrer de rir diante de um polichinelo vestido de arco-íris

2 – Depois que o potencial atacante parar de rir (o que leva, em média, 2’15”), fazê-lo refletir: se um fulano é maluco o suficiente para vestir aquela roupa em público, é capaz de qualquer loucura.

Uhh…  Que Medo…..

Funcionou durante algum tempo. Mas depois as pessoas pararam de achar graça no uniforme e começaram a atacar os Papas.

João Paulo I morreu em um suposto caso de envenenamento, até hoje tido como suspeito.

João Paulo II tomou um tiro.

E agora Bento 16 toma um empurrão.

O código Michelangelo, que até hoje pautou a segurança papal, tem que ser revisto…

Temos que ser impiedosos. Em caso de atividade terrorista, somos instruídos a tirar nosso chapéu de plumas e fazer cócegas no suspeito até sua rendição incondicional. Não tem essa de ser bonzinho não.

Anúncios

4 Respostas para “O Código Michelangelo e o ataque ao Papa

  1. Faltou um fato muito importante no código Michelangelo:
    dizem as lendas que a intenção era realmente tirar um “sarro” da cara do “Santo Papa” e deixar ele na merda!

    • Sr. Almir Roberto:
      Embora eu devesse suspender minhas relações com o Senhor e com o Sr. Anastase até receber uma visita pessoal dos senhores, vou responder:
      Se era sacanagem com o papa, a pior sacanagem foi com os soldados.
      Imagina o capitão Nascimento comandando o time de arlequins amarelinhos em uma invasão ao morro Santa Marta. Ou eles no Iraque junto com as tropas americanas.
      A primeira condição de um uniforme é servir de camuflagem. A não ser que eles invadissem uma fábrica de mostarda, os coitados iam ser os primeiros a servir de tiro ao alvo…
      Abração
      Papito

    • É, Nei, mas o Mário de Andrade nunca precisou de segurança (exceto para se proteger de uma crítica ou outra do Monteiro Lobato).
      Se ele tivesse que atravessar a linha amarela numa madrugada qualquer acho que ia preferir recitar o funk “Tropa de Elite, pega um pega geral…”
      Abração e um grande 2010
      Renzo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s