Renzo Mora, o caso Lula e o dom da profecia.

No post “Uma História de Terror Estrelando Lula”, publicado em 27/11, escrevi:

“O relato de César Benjamin, publicado na Folha de São Paulo de 27/11/2009, é tão estarrecedor que só restam duas alternativas para o governo:

  • Negar tudo, como sempre
  • Na eventualidade da presença de testemunhas, alegar que o caso é fruto do “senso de humor” de Nosso Guia.”

O governo fez os dois:

1 – Artigo de Benjamin é “loucura”, diz Lula

Ministros criticam editor por versão segundo a qual ouviu de Lula que tentou “subjugar” companheiro de cela em 1980

Segundo Gilberto Carvalho, presidente está “triste e abatido’; Franklin Martins diz que texto “é um lixo” e critica Folha por publicá-lo

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

DA AGÊNCIA FOLHA EM CAMPINAS

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou como “loucura” o episódio narrado em artigo do editor e ex-petista César Benjamin publicado ontem na Folha. No texto “Os Filhos do Brasil”, Benjamin relata conversa de 1994 em que Lula teria dito, num contexto sexual, que tentou “subjugar” um colega de cela quando esteve preso em 1980.

O chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho, criticou Benjamin e a Folha, por publicar o texto. “O presidente está triste, abatido e sem entender [o motivo das declarações]. Ele falou que isso é uma loucura”, disse.

2 – Cineasta diz que foi “brincadeira’; citados dizem “não se lembrar”

DA REPORTAGEM LOCAL

O publicitário Paulo de Tarso Santos e o ex-chefe do Gabinete Regional da Presidência da República em São Paulo José Carlos Espinoza disseram ontem não se lembrar da conversa em 1994 em que o então candidato à Presidência pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, teria dito que tentou “subjugar” um colega de cela quando esteve preso pela ditadura, em 1980.

Os dois foram citados pelo editor e ex-fundador do PT César Benjamin em artigo publicado ontem na Folha. Ele disse ter ouvido a história de Lula durante almoço em uma produtora de TV de São Paulo, em que o publicitário e o ex-assessor teriam sido testemunhas.

No artigo, Benjamin disse que havia outro publicitário, cujo nome não se lembrava. O cineasta Silvio Tendler confirmou à coluna de Mônica Bergamo que era ele o terceiro personagem e reconheceu ter presenciado a conversa. Mas, para ele, “aquilo foi uma brincadeira, uma piada” de Lula .

Agora, cá entre nós, alguém imagina o Gilberto Carvalho entrando na sala do chefe para perguntar se ele tinha tentado estuprar alguém no tempo em que esteve preso para emitir um desmentido?

De qualquer forma, obrigado pela atenção e lemos cartas de tarô e mãos às quartas feiras, sempre com reservas.

Anúncios

4 Respostas para “Renzo Mora, o caso Lula e o dom da profecia.

  1. Nada é mais estarrecedor do que a indiferenca geral em relacão aos profetas. Falo dos profetas de verdade, não os falsos, que sobram por aí (os que prevêem “circulos virtuosos”, por exemplo). Quando os verdadeiros profetas acertam, todos atribuem aos outros. Apontam o catchorrinho (puxa, o catchorrinho acertou), o macaco (esse mico, que portento), mas jamais dizem: Renzo acertou na mosca! Parabéns, Mora! Nada disso. É uma tristeza. Imagino que tuas sessões de tarô devem ter pouca frequencia. Mas isso um dia vai mudar! E olha que eu costumo acertar. Sem jamais ter reconhecimento, claro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s