Uma História Improvável

O livro “O Informante”, do jornalista Kurt Eichenwald, é a história mais inacreditável que já li.

O livro peca por contar uma trama tão absolutamente inverossímil, com tantas as viradas improváveis e forçadas, que mesmo a premissa da suspensão da incredulidade, básica para acompanhar qualquer Thriller, é abortada.

A razão principal para não colocar o livro de lado é o seguinte: a história é real.

Tudo bem: grandes corporações corruptas não são novidade, e a Archer Daniels Midland (ADM), uma das empresas mais poderosas dos Estados Unidos, sai com a imagem bem machucada do livro.

Mas Mark Whitacre, presidente da Divisão de Bioprodutos da empresa, protagonista da história, é uma figura tão impossível que a história, se fosse ficção, não seria publicada por atentar contra a inteligência do leitor.

O verdadeiro Mark Whitacre

A novidade é que o livro virou um filme com direção de Steven Soderbergh e trazendo Matt Damon no papel de Mark Whitacre.

O filme está sendo vendido como uma comédia – e o livro também pode ser visto como uma enorme farsa.

Mas quem for assistir pensando que vai ver uma comédia tradicional vai se frustrar.

E – se o filme (que ainda não vi)  for minimamente como o livro – sair do cinema completamente fascinado.

Anúncios

2 Respostas para “Uma História Improvável

  1. O Soderbergh me invoca. Não gostei do seu cult, “Sexo, Mentiras e Videotape”, nem lembro porquê (talvez porque seja fake demais, metido, querendo provocar as reações que, hélas!, realmente provocou). Mas gostei do filme em que Julia Roberts fez papel da advogada determinada e meia louca. E achei demais seus dois Che. Também é uma história improvável: um argentino que tomou poder em Cuba e resolveu entrar na mata boliviana para libertar a América. Coisa mais bizarra. Pois o Che de Sorderbergh é soberbo. Fico já esperando para ver este lançamento que anuncias aqui, espaço de vanguarda, quando sabemos tudo em primeira mão (não que sejas novidadeiro, és apenas um ET normal). Costumo saber aqui o que só depois a lenta mídia tenta revelar.

    • Grande Nei:
      Nâo sei se o filme vai ser fiel ao livro, mas o trabalho do autor é extraordinário.
      Quanto ao filme de estreia do diretor, concordo contigo: Só vale pela peitaria da Laura San Giacomo, ótima para quem é chegado numa fartura mamária como este que vos escreve.
      Abração
      Renzo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s