A Última Luta dos Gêmeos Anões Mexicanos

Era tarde da noite e já começava o dia 30 de Junho de 2009.
No bar Garibaldi entram os irmãos Alberto e Alejandro Jiménez Pérez, anões gêmeos de 35 anos, conhecidos como La Parkita e Spectrito Jr., que faziam apresentações de luta livre no México, por vezes chegando a três ou quatro exibições por semana como astros no circuito Mini Súper Estrellas, no qual Mário, irmão da dupla, era a atração principal.
Eles chegavam de uma vitória em Cuajimalpa.
Foi no bar que eles encontraram duas sexoservidoras, o eufemismo que a língua espanhola usa para definir o que o vulgo chama de putas, que os acompanharam até o Hotel Moderna, localizado a poucas quadras da Arena Coliseo na capital do Mexico – para juntos entrarem no quarto 52 do hotel situado no número 9 da la Calle Inca, da Colonia Cuauhtémoc, cuja diária custa 80 pesos mexicanos, ou cerca de R$12,00.
Dentro do hotel, os anões decidiram acompanhar as duas sexoservidoras – uma muitas toneladas acima do peso e outra com 65 anos, conhecidas pelos pouco atraentes apelidos de “A Gorda” e “A Tia” – em alguns drinques, um erro de avaliação que se provaria letal.
Talvez os lutadores anões não tivessem lido os jornais mexicanos recentemente, mas as autoridades alertavam para a existência de uma gangue de moças especializadas no aluguel da genitália para entretenimento alheio que vinha sedando os clientes com um coquetel de álcool com colírio à base de rivotol. Essas moças foram batizadas de “las goteras”.

Na semana anterior um homem equatoriano havia morrido da mesma forma.
O Espectrito original, irmãos das vítimas, declarou: “meus irmãos morreram de overdose, mas não eram viciados, eles foram drogados.”

Alberto e Alejandro lutavam desde 1992 e trabalharam com os epítetos de Pequeños Diablos e Voladorcito & Fuercita Guerrera antes de adotarem os nomes de Espectrito Jr. e La Parkita, respectivamente – identidades que os acompanharam até o trágico e prematuro final.
Chegaram a enfrentar o irmão mais velho uma semana antes da morte, no clássico Espectrito I Contra Os Gêmeos, luta que torna-se involuntariamente histórica.

As mulheres  – uma delas Estela González Calva,

de 65 anos de idade, conhecida como  “La Tía” –  deixaram o quarto às seis e trinta da manhã. Oito horas mais tarde os corpos foram encontrados por funcionários do hotel.

Os caixões, sobre os quais repousavam suas pequenas máscaras, foram levados para o velório na casa do Espectrito original, seu irmão Mário, conforme o costume funerário da cidade de Oaxaca, de onde a família era originária.

Fiel ao hábito de não revelar o rosto, Mário cobria a face com sua máscara de luta, o que conferia a ele o aspecto estóico que se espera de um lutador, não importa qual seja a sua estatura.

Ao meio dia, foram sepultados no panteón de San Lorenzo Tezonco.

15 Respostas para “A Última Luta dos Gêmeos Anões Mexicanos

  1. Meu caro, começo a ter a idéia de escrever um roteiro true crime sobre um intrépido jornalista que insiste em descobrir a verdade por trás de um crime que todos parecem ter esquecido: o trágico homicídio de La Parkita e Spectrito Jr. Vai ser como “Zodíaco”, só que com mini-luchadores, prostituição geriátrica e um contexto histórico que desafia as noções convencionais de dignidade e senso do ridículo: as “comemorações” da morte de Michael Jackson. Sugestões sobre o elenco são bem-vindas. Eu sugiro David Caruso como Renzo Mora.

  2. Grande Kurt:
    Pensei na mesma coisa, mas meu papel seria vivido por Brad Pitt ou por Ron Jeremy.
    Minha mulher está morrendo de rir das minhas sugestões até agora…
    Grande Abraço

    Renzo

    • Ron Jeremy já está escalado para interpretar o leitor do blog do jornalista intrépido. Intrigado, o personagem acaba resolvendo escrever um roteiro baseado nas investigações. Pois é, minha obra será um inovador e visionário exercício de metalinguagem. E incluirá uma trama paralela, totalmente pertinente, na qual o roteirista, bem-dotado e atormentado por um apetite sexual insaciável, seduz várias celebridades gostosas, a começar com a Cléo Pires pré-dieta. A escolha de Jeremy faz parte de minha visão artística original e não tem nada a ver com meu ego. Eu só tinha esquecido de comentar esse detalhe.

      Lamento, meu prezado, mas o jeito é você se conformar em ser o Brad Pitt.

      Abraço

      Kurt

  3. Alá Renzo, não se julgue o único interessado no caso, vc não está só, como advogado começo a fazer uma investigação paralela sobre o homicidio, primeiramente vejo com desconfiança o tamanho dos caixões de defunto nas fotos, pois são bem maiores que o anão que ali deveria estar, neles cabem no mínimo uns quatro anões por caixão, e isso é apenas o começo das investigações que comecei, Abraço, Freitas Jr.

    • Freitas:
      Que bom que agora tenho companhia em meu interesse até então solitário pela triste sina dos anões lutadores.
      Sugiro, como próximo passo, tentar esclarecer como “A Tia” se mantém no negócio (altamente competitivo) aos 65 anos.
      Que habilidade faz com que ela enfrente concorrentes com1/3 da sua idade, sem nenhuma ajuda de intervenções cosméticas, como botox e outros?
      Chegaremos à verdade, nem que seja só para mostrar ao Kurt Breichen – aparentemente o único outro interessado no território nacional.
      Abração

      Renzo

  4. Kurt: Acho que não adianta argumentar que o Ron Jeremy só seria usado como meu body double em algumas cenas muito específicas?

    Abraços
    Renzo

    • Teorias começam a proliferar e fatos que até então haviam passado despercebidos começam a parecer relevantes: Por que os caixões desnecessariamente espaçosos? Qual o segredo por trás da longevidade profissional de “A Tia”? Haveria uma terceira sexoservidora na cena do crime? Será que há um nexo entre o crime e a morte de Michael Jackson? E como se encaixa Lorenzo Llamas nessa história? Acho que estamos começando a percorrer a longa e tortuosa estrada rumo à verdade. Serei o James Ellroy dos trópicos.

      E Renzo, terei que ser inflexível: nice try, mas não adianta. Eu poderia até transigir se John Holmes ainda estivesse vivo. Veja a coisa sob este prisma: é melhor ser interpretado por Brad Pitt do que por Jack Gyllenhall.

      Grande abraço,

      Kurt

  5. Caro Renzo, permita-me concordar com o advogado Freitas Junior, que defende a tese dos caixões superlativos. Além do mais, tenho conhecimento que com morte súbita a tendência do cadáver é a de falecer em estado de alerta, quero dizer, com o bimbo ereto! Será que tiveram de cortar os membros, para que coubessem nos caixões… Ou enterraram os anões de pé…

    • Amigo Jason:
      Bem vindo à investigação da morte dos anões mexicanos.
      Permita-me discordar da noção equivocada de que anões possuem mebros viris desproporcionalmente enormes.
      Estudos do Centro de Antropolgia da Faculdade da Carolina do Norte mostram que os membros de anões tendem à normalidade – a impressão de tamanho maior é conferida pela comparação com os demais membros, estes sim menores.
      Trata-se de uma mera ilusão de ótica.
      Creio que o tamanho dos caixões possa ser resultado de uma campanha de marketing da funerária, tipo compre 1 leve 2.
      Nestes casos, tendem a amiudar-se as opções de modelos.
      Resta explorar o significado oculto e cabalístico de dois cidadãos que nascem e morrem no mesmo dia. As chances disso acontecer são menores do que as de levar a quina acumulada.
      Vamos continuar de olho nas ramificações deste crime que abalou nosso país hermano.
      Salud, muchacho
      El Renzo Mora

  6. Kurt:
    OK, resta-me contatar o Kid Bengala e ver se ele está disponível.
    O que a gente não faz pelos amigos…
    O segredo da longevidade da “Tia” me parece meio óbvio: hectolitros de tequila.
    salud, muchacho!
    El Renzo

  7. Pingback: Kurt Breichen, Jason Stone e – last but not least – Freitas Junior entram no caso dos anões mexicanos « Renzo Mora

  8. Olá Renzo,
    Vejo que meus amigos, o colega causídico Freitas Junior e o jornalista Jason Stone entraram nas investigações pra valer.
    No caso dos caixões, se o anão for parente do que se apresentava na boate de sexo explícito aquí em Fortaleza
    é impossível que caiba por completo nesse caixão. A não ser que o velho mangará tenha sido enterrado num caixão separado.
    No mais, apesar de atuar na área previdenciária, também entro com interesse no caso.

    Grande abraço.

    Sávio Soares

    • Grande Sávio:
      Obrigado pela visita e – principalmente – obrigado pela propaganda do blog. Não sei se seus amigos ainda vão te perdoar por recomendar um blog que trata o assassinato de anões lutadores como um grande tema, mas eu aprecio a amizade e a audiência.
      Abração do amigo
      Renzo

  9. Pingback: Livro Duplo de Renzo Mora Chega às Lojas « Renzo Mora

  10. Pingback: A Maldição da Máscara da Morte « Renzo Mora

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s