Deepak Chopra, o mais sábio ser humano que já pisou a Terra, traz sua luz para São Paulo

Antes de dar palpites sobre a morte de Michael Jackson (sem esperar pelo resultado da autópsia, o que os médicos costumavam chamar de ética profissional. Chopra era médico antes de enveredar pelos caminhos da espiritualidade, embora tenha deixado de renovar sua licença desde o século passado ), o guru da picaretagem Deepak Chopra esteve em São Paulo para dar um golpe (perdão, uma palestra) em otários (digo, empresários em busca de aconselhamento espiritual).

Chopra ensinou a reagir em situações de crise, e afirma que “quem souber reagir com pelo menos três dessas maneiras se sairá melhor do que 99% das pessoas.”.

Como gente burra (digo, empresários espiritualizados) não costuma questionar muito, fica a dúvida: de onde saiu esta estatística, tão crível quanto o resultado da eleição no Irã.

Existem, segundo Chopra, sete formas diferentes de o ser humano responder aos desafios da vida, mas ele só entrou em detalhes em seis delas, uma vez que a sétima, chamada “resposta transcendental”, é alcançada muito raramente, apenas por líderes excepcionais “como uma Madre Teresa de Calcutá”.

Madre Teresa, obviamente, era uma grande líder. Combatia o aborto e o divórcio – insistia que a proibição do divórcio fosse parte da constituição.

Depois ela disse ao Ladies Home Journal que estava feliz com o divórcio de sua amiga Lady Di porque seu casamento era obviamente infeliz.

Entre os financiadores de sua caridade, estava a simpática família Duvalier, do Haiti.

Liderança é isso: Adaptação para puxar o saco dos mais fortes.

Conselho: Se você trabalha para um “empresário” que perde seu tempo ouvindo um charlatão como Chopra, comece rápido a procurar um emprego decente.

Anúncios

4 Respostas para “Deepak Chopra, o mais sábio ser humano que já pisou a Terra, traz sua luz para São Paulo

    • Oi, Oi:
      Você tem toda a razão: Sou um idiota.
      Mas mesmo os idiotas apresentam diferentes graduações: Não estou no patamar máximo, a ponto de levar um picareta como Deepak Chopra a sério.
      Abração
      Renzo

  1. Cara, cinco anos após você ter escrito isso, lá vou eu comentar.

    Eu nunca tinha lido nada desse Chopra, aí peguei na Biblioteca Pública um livro chamado A Sombra Coletiva, supostamente baseada na obra de C. G. Jung. A malandragem do autor/organizador/animador de auditório consiste em realmente começar a brincadeira com um conceito, bem abordado até, que é o da sombra como uma parte do insconsicente, para depois descambar numa conversa que, sinceramente, não convenceria nem o meu filho de 5 anos, a respeito de como se tornar uma pessoa boa, cheirosa, dengosa, bacana, simpática e iluminada, em consonância com o “Universo”… E há quem dê crédito a um tipinho desse tipo, dispondo-se a pagar muitos e muitos milhares de reais ou dólares. Puta quiu pariu, rapaz, às vezes me dá vontade de virar pilantra, mas bem canalhão mesmo, tipo esse Chopra. (Brincadeira, tenho essa vontade não.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s