Snakes On A Train

O clássico instantâneo “Mega Tubarão X Lula Gigante” gerou um interesse enorme e tornou-se um dos trailers mais assistidos da Internet.
Em razão disso, fui buscar mais produções da The Asylum Entertainment. Descobri outro clássico: “Serpentes Em Um Trem”, a resposta da criativa produtora ao “Snakes On A Plan” (Serpentes à Bordo).
Para aqueles que podem pensar em plágio, trato de esclarecer que os filmes não tem nada a ver um com o outro.
Serpentes à Bordo, de David R. Ellis, com Samuel L. Jackson, traz serpentes enlouquecidas em um avião.
Já “Snakes On a Train”, dirigido pelos irmãos Mallachi e estrelado por Alby Castro, traz serpentes enlouquecidas em um trem.
Fica claro (pelo menos para mim) que não há intenção de cópia – as premissas são absolutamente distintas.

4 Respostas para “Snakes On A Train

  1. Esse filme é toscão até a medula, com uma trama absurda sobre uma mulher enfeitiçada que fica vomitando cobras venenosas dentro de um trem com meia dúzia de passageiros. Pessoalmente acho o Serpentes a Bordo mais divertido, mas este também tem seu charme. Recentemente saiu em DVD no Brasil, só não lembro o nome. E escrevi um artigo sobre ele na Boca do Inferno. Abração.

  2. A Asylum é uma das produtoras mais criativas atualmente, sem sombra de dúvida. Estou aqui com um The Terminators (2009), que também não tem nada a ver com este Terminator que será lançado nos cinemas brasileiros no próximo fim de semana. Recomendo dar uma olhada no trailer…

  3. Ainda sustento que Spielberg pegou uma carona na criatividade da Asylum, cujo “War of the Worlds” saiu bem antes da versão daquele canalha inescrupuloso, que, tomando conhecimento da idéia, correu para lançar outra adaptação quase simultaneamente. Claro que a obra de Wells está em domínio público e Spielberg tinha mais dinheiro para pagar Tom Cruise e para publicidade. Resultado: acabou ofuscando o brilho da obra irretocável da boa gente da Asylum. You just can’t beat The Man.

  4. Como sempre, Felipe, Ronald e Kurt muito mais antenados do que eu – o que só torna a visita aos seus blogs (relacionados aqui no meu blogroll) ainda mais obrigatória.
    Curioso que enquanto o jornalismo cultural brasileiro (principalmente o impresso) anda cada vez mais anêmico, você tenha gente como eles dando sopa por aí, oferecendo textos deliciosos e antenados com tudo o que está acontecendo.
    Sou suspeito pq sou fã dos 3, mas compare com a cobertura de cinema dos jornalões por aí para sentir a diferença em favor deles.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s