Leiam Imediatamente

Poder ficar de voyeur na conversa de dois dos grandes textos do país – Ivan Lessa e Mario Sergio Conti – é um privilégio.

Claro, seria muito melhor poder ver a Cleo Pires se trocando pela janela, mas, na falta disso, temos o Ivan e o Mario para exercitar o voyerismo.

Então, parem tudo o que estiverem fazendo (OK, podem continuar respirando) e vão correndo  comprar o recém-lançado “Eles Foram Para Petrópolis”, reunião dos e-mails trocados pelos dois.
De brinde, no meio do livro, a extensa cobertura de Conti sobre os concertos de João Gilberto na Europa.
Uma delícia altamente recomendada.

Em uma das missivas eletrônicas, Lessa defende a polêmica tese de que, mais do que Sinatra ou Bing Crosby, as melhores vozes da música norte-americana são as de Dick Haymes, Johnny Hartman e Billy Eckstine (politicamente incorreto, acrescenta: “Crioulo de voz grossa sempre foi comigo”).

Bom, como sinatrólogo, não concordo muito, mas o Lessa sabe (muito) das coisas – e, vamos combinar, nesses dias que correm, só de saber que alguém ainda fala do Haymes já é um alívio.

Depois, comprem também NOTÍCIAS DO PLANALTO, de Conti (cobrindo a era Collor, obrigatório)  e GAROTOS DA FUZARCA – o melhor livro do Lessa.

Anúncios

4 Respostas para “Leiam Imediatamente

  1. Rapaz…
    Recentemente li um livro sobre a época das grandes orquestras de jazz, big bands.
    Inclusive com o prefácio do Frank.
    Em alguma página, que não me recordo agora, há uma homenagem ao Dick Haymes, por sinal merecidamente.
    Foi um grande crooner, que o Jorge Cravo (colecionador baiano)destaca no livro “O Caçador das Bolachas Perdidas” e indica alguns bons discos.
    É um dos grandes. Voz tocante e máscula.
    Mas pra mim, apesar da opinião de entendidos, não há dúvidas sobre que foi o melhor, se Haymes ou Deus, ops, desculpe, Sinatra…
    Abraço Renzo
    Sávio

  2. Comparações com o Sinatra são fogo mesmo. Não dá para emplacar.
    Mas o Haymes era muito, muito bom.
    Sávio, tenta encontrar o CD “Keep It Simple”, acho que o último que ele gravou,possivelmente em 1978, 2 anos antes de morrer; com um acompanhamento elegante de um trio sem orquestra(Loonis McGlohon-piano, Terry Lassiter & Rusty Gilder se alternando no baixo e Jim Lackey na bateria).
    Acho que é a tua cara, pelo que eu peguei do teu gosto.
    Renzo

  3. Valeu a dica Renzo. Realmente é o estilo que prefiro. Vou tentar encontrá-lo.
    Só pra concluir, o livro das orquestras que citei anteriormente é “As Grandes Orquestras de Jazz – The Big Bands” de George T. Simon – Editora ícone.
    Grande abraço.

  4. Valeu a dica Renzo. Realmente é o meu estilo. Vou procurá-lo.
    Só para concluir,o livro das orquestras que te falei se intitula em português “As Grandes Orquestras de Jazz” (The Big Bands), de George T. Simon – Editora Ícone.
    Abraço
    Sávio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s